terça-feira, 23 de julho de 2019

segunda-feira, 6 de maio de 2019

VOTOS DE CASAMENTO (PARA ERICA KAMURA BRAZ)


Meu voto é em você, e não é nulo, nem branco
Você é minha candidata há várias eleições
Do meu coração é a prefeita mais perfeita
Governadora!
Reelege –se a cada dia 
Sem precisar de propaganda partidária obrigatória
Amor sem vinculação à partido
Faz de tudo pra não deixar meu coração partido
Pra não dar PT (nem PSDB, PMDB)
É amor pra ser
É L.O.V.E
Meu voto é em você
Pra ser a governante que irá mudar e melhorar e muito
Este meu estado de espirito
Na saúde ou na doença
Na alegria ou na tristeza
Mais na pobreza que na riqueza
Nas batalhas da vida
Na vida de batalhas
Estaremos juntos até que a morte...
Nem pensamos nisto agora
Pois a vida é quem fala mais alto
Prometo te amar e te respeitar
E te querer e te gostar
E te namorar e noivar e casar de novo com você
Se preciso for
Fazer-te a mulher mais feliz do espaço sideral
Das constelações de capricórnio e dentre todas essas galáxias
A mulher mais feliz da terra, da água e do ar
E deixa a vida nos levar
Pois a vida é uma estória inacabada
Todos os dias, um novo capitulo de um livro a ser escrito
Um novo filme a ser rodado
E você mais eu assistirá os dias correr
As noites despontar
Reinventando-nos diariamente
E sempre meu voto será em você
Evidente que nem tudo serão flores
Teremos que podar os espinhos
Não deixar nenhuma erva daninha crescer no nosso jardim
Prometo ser o secretário de meio ambiente 
Do seu senso de humor
O Greenpeace do seu coração
Para que tenhamos um amor sustentável
Um amor que diariamente, se recicla
Um amor Biode-agradável
Meu voto é em você
E por isso tudo, que hoje você toma posse 
Do mais alto cargo que eu posso lhe oferecer
Minha esposa
Presidenta do meu mundo.



Casados em 06/05/2017


Caranguejunior


sábado, 23 de março de 2019

VOU-ME EMBORA PRA MURIBECA


Vou-me embora pra Muribeca
Um lugar que não tem rei
Lá tenho tudo que quero
E que sempre precisei

Vou-me embora pra Muribeca
Onde fui muito feliz
Lá fiz grandes amigos
Tudo que eu sempre quis

Vou-me embora pra Muribeca
Andar na feira da sulanca
Jogar basquete na quadra
Pra ver se a tristeza estanca

Tomar uma em Zé Tabaco
Ou um caldinho em Carlinhos
Comer uma pizza em Cid
Ou tomar um vinho sozinho

E como chegarei lá
À tarde ou à noitinha
Tenho lugar pra ficar
E uma cama quentinha

Fico na casa dos brodi
Fico no meio da rua
Encostado no muro da escola
Parado, olhando a lua

E quando a tristeza bater
E eu me sentir sozinho
Vou ao playtime de Vieira
Pois, sei qual é o caminho

Vou-me embora pra Muribeca
Comer uma cinqueintinha do Potó
Pegar a Kombi pro terminal
Lendo as poesias de Miró

Vou-me embora pra Muribeca
Um lugar que não tem rei
Lá tenho tudo que quero
E que sempre precisei


Homenagem ao bairro onde passei infancia e juventude

#SalveManuelBandeira



Caranguejunior


terça-feira, 8 de janeiro de 2019

ZAPOETARIA - COMO ASSASSINAR UM POETA



COMO ASSASSINAR UM POETA

para matar um poeta
é fácil
só ter a arma certa
       a saudade
       por exemplo
encontra-se em qualquer esquina



DEAD POET


o poeta morre todo dia
para nascer
& nasce todo dia
para morrer
& nessa vida de morte
morte de vida
            devida
dividida-vida
nessa sina assassina
todo dia sucedendo-se
suicidando-se
mata & desfalece
a cada ponto final
no derradeiro verso
do poema.



Caranguejunior

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

DO BARRO




coração de pedra
nervos de aço
& mãos de ferro
                          está explicado!
                              faltou matéria prima
                                     durante 
                           criação 
     divina

DO BÓSON AO MÍSSIL





Deus fez o projeto
O homem
O homem fez o projétil
         - Meu Deus!





Caranguejúnior

sábado, 5 de janeiro de 2019

ZAPOETARIA - CABIDE VAZIO




Estou escrevendo este bilhete
Como todo o amor que há em mim
Se fosse só os cabides vazios
Que fizesse me lembrar da sua partida
Seria bom
Mas, a minha conta bancária
Igualmente vazia
Todo santo dia
Não me deixa te esquecer 
Querida.

R$ s2






Caranguejunior

FAÇA UM PEDIDO




A estrela cadente caiu
Saiu pela tangente do universo
E aterrissou, bem devagarinho
Nos pensamentos do menino de rua



Caranguejunior

MOTE



Te esperei lá na Rua da Amargura / Travessa com a Avenida da Saudade



Nesta noite cinzenta e embaçada
O coração apertado e baqueado
Vigilante me olhando desconfiado
No cigarro uma dúzia de tragadas
Eu esperando sentado na calçada
Sentimento de angústia e ansiedade
Que me atinge tal qual tempestade
E esta dúvida que bate e perdura
Te esperei lá na Rua da Amargura
Travessa com a Avenida da Saudade



Caranguejunior

segunda-feira, 4 de junho de 2018

ZAPOETARIA N° 2 - SOLIDÃO




ESTADO FÍSICO DA MATÉRIA

A solidão é SÓ
É SÓS
É S.O.S
A solidão
É sólida
Liquida
Solidi & fica
Só liquidi & fica
Domina-me com mãos de ferro
Tem punhos de aço
Vira & mexe
Me chama para brigar
[E eu apanho]

Me dá um murro na cara
Um soco na barriga
E um aperto no coração


ACADÊMICOS DO BAIXÔ ANGÚSTIA

Foi só o carnaval passar
E o bloco da solidão sair desfilando
Nas ruas esburacadas do meu cardíaco muscular
Soprando um frevo qualquer nos meus ouvidos
Tal qual um trompete desafinado e sem graça
Da orquestra do fim do mundo
Me chamando para pular
Da ponte
De cima da passarela
Pular
P
u
l
a
r
De saudade de ocê



Caranguejunior

ZAPOETARIA N° 1 - CARNAVAL




HAI KAINDO NA FOLIA N° 1 (FREVO)

Enrolando as pernas
Descompassado passos ligeiros
Com o frevo eu fervo

HAI KAINDO NA FOLIA N° 2 (CABOCLO DE LANÇA)

Badalo nas costas
Lanceiro africano anuncia
O carnaval chegou

HAI KAINDO NA FOLIA N° 3

A cuíca já avisou
Para entrar na avenida
Só no sapatinho






Projeto Zapoetaria - Poetas do Tietê.- Poesia de Wathsapp.




Caranguejunior

quarta-feira, 12 de abril de 2017

POEMINHA COM SOTAQUE DE RECIFE VII



Discórdia, discórdia
Na rua da Concórdia 
E ninguém enxerga ninguém
Na Avenida
Conde 
da 
Boa 
Vista
 
 
 
 
 
 
Caranguejunior

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DE LOVE


Amar é coisa de expert 
É pra quem entende do assunto

E digo que não tem 
Telecurso Profissionalizante
Que ensine esta prática

Em matéria de amar
Não tem FATEC
Não tem faculdade
Nem professor que lecione 
As complexas teorias da relatividade 
De um relacionamento entre dois corpos 
Que ocupam o mesmo espaço

Não tem doutor em matemática 
Que ensine a calcular as equações inexatas 
D'um pulsante cardíaco 
Sobre pressão de uma força externa
Que sofre atrito quando é retirado os Loves fora

Não tem mestre de obra
Tampouco mestre Jedi 
Que explique com quantas flechadas 
Na tauba de tiro ao alvéolo 
Se faz um amor de tirar o fôlego

Não tem cientista da NASA 
Que descubra a causa das violentas tempestades
Dentro de uma artéria coronária 
Quando o amor é a primeira vista

Não tem cigana que leia o nome 
Do futuro amor 
Escrito com a tinta invisível da solidão 
Na mão de cristão de deus 

Amar é mesmo coisa de expert
É pra quem entende do assunto

Não adianta fazer cursos online
Treinamento com coaching
Workshop de 02 dias 
De como amar pela primeira vez 
Sem cair na fossa

Não adianta botar Santo Antonio de cabeça para baixo 
Não adianta jogar búzios
Cartas
Tarot ou playstation

Amar mesmo, se aprende é com o passar dos anos
É questão de experiência
O tempo ensina e reensina e ensina de novo 
E vai ensinando 
Até que a gente
Aprende

Por isso que digo que 
Amar é coisa de expert 
É pra quem entende do assunto

Tirei algumas notas baixas
Fiquei de recuperação
Levei zero!
E estou aprendendo aos poucos
Tentando melhorar meu desempenho nesta difícil matéria

Ultimamente ando fazendo aulas particulares
Com a melhor professora que existe
A Senhora 
VIDA.





Caranguejunior



quinta-feira, 5 de maio de 2016

SÓ O R SALVA




Para mudar o mundo
Use o R da forma correta:


                           - aRma

                          + amaR






Caranguejunior

quinta-feira, 31 de março de 2016

SAMBA PRA NÃO SAMBAR


Acordei sem acordes
Sem uma nota só
Acordei só o pó
Acordei só o pó

Com vontade de chorar
Fiz um samba pra não sambar
Um samba
Meio sei lá
Sem láia láia

Pois, ontem
Ela foi embora
Pela porta dos fundos
E caiu no mundo
Deixando-me às traças
Com a alma sem graça

Levou meu salário do mês
E a minha alegria
Deixando-me
Sem um puto nos bolsos
E um carnê das casas bahia

Mas eu vou pagar atrasado
Pode crer
O Carnê está no nome dela
É ela quem vai pro SPC



Caranguejunior

quarta-feira, 30 de março de 2016

POEMINHA DE PARAR O TRÂNSITO




O Cebolão me faz chorar
Em horário de pico
               Quando corto-o
Logo pela manhã.






(Ao Complexo Viário - Heróis de 1932 ou simplesmente, Cebolão).






Caranguejunior

terça-feira, 29 de março de 2016

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

DOS PROJETOS


Só Deus, nosso pedreiro
Sabe o que deu errado
Na construção do mundo.
 
Tantas vidas
Tantas vigas
Tanto peso insuportável
Nas costas
 
Faltou cimento?
Ou faltou sentimento?
 
Não tem Odebrecht que dê jeito
Não tem Queiroz nem Galvão
Nem Camargo Correa que dê solução
 
Tronchas colunas tortas
Tetos caindo rebocos
Pisos esburacados
Gambiarras
Rachadas alvenarias
Alvenaria
Ave Maria!
 
E o mundo caindo
Desabando...
Não demora e será interditado
Pela defesa (onde já) civil
Tal qual prédios de Muribeca
Ficando assim, sem manutenção
Sem solução
 
E assim a gente vai vivendo
Como se esperasse um embargo
Uma reintegração violenta de posse
 
Acho que não teve terraplanagem
Aterramento do terreno
Alicerce
Ou ainda estamos na fase de (a)fundação
              [Sempre afundando]
 
Só Deus, nosso pedreiro
É quem sabe o que fazer para endireitar
A humanidade
 
Talvez um pouco de reboco resolva
Chapiscos nas paredes d’alma
Com um tanto de massa corrida
Rejunte para tampar feridas
Ou uma simples
Demo_lição
A ser ensinada
 
 
 
 
Caranguejunior