terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

PARTIDA

Naquele instante
Seu silêncio
Me disse tudo

Tudo o que eu não queria ouvir
Era aquele silêncio ensurdecedor...

Olhou para baixo
Deu a volta
Voltou a me olhar
Estendeu o dedo médio

E saiu pela porta...

Deixando-me só
Com a vassoura na mão
Para varrer cacos de coração
Que ficaram espalhados
Pelo chão da sala...

E tudo tornou-se
Silencioso...





Caranguejúnior

Um comentário:

André Dia(s,z)? disse...

Um poema se torna mais saboroso(embora triste), quando sabemos exatamente do que o poeta está falando, e lendo seu poema, me vi com a vassoura na mão... Mas ainda há pedaços que não consegui encontrar...