terça-feira, 30 de agosto de 2011

TUDO NORMAL...

Até aqui... Tudo normal
Um Suflair é dois real
Tu fumas, eu bebo
E ninguém mais escreve cartas

Ainda há fome na Somália
E corrupção em Brasília

A ordem das flores
Não alteram as cores
E os passarinhos?
- Vão muito bem, obrigado!

O dia está nublado porque as nuvens
Brincam de esconder o sol nos bolsos
Isso não é novidade...
E assim tudo vai seguindo.

Tentei costurar o meu abraço no seu
Com aquela linha grossa chamada amor
Mas, nem deu... a linha arrebentou

Ontem no quarto
A saudade saiu debaixo da cama
E me deu uma voadora digna do Bruce Lee
Aguentei mais um round...

É esse vento teimoso, que teima em revirar as páginas...
Vou começar a fechar portas e janelas.


Mas, até aqui... tá tudo normal.
5 pães é um real!

Tu lá eu cá
A gasolina subiu
Há perigo na esquina

O homem inventou a roda
E polui o ar

"Jesus vai voltar! prepara-te!"
E você não vai voltar pros meus abraços?

(Dessa vez vou rezar pra qualquer santo,
para que a linha não arrebente...)


E por enquanto, tudo normal
Acabou as ideias
Vou terminar esse poema
E vou seguir
Nessa felizcidade cinza...





Caranguejúnior

Um comentário:

André Dia(s,z)? disse...

Maravilha, cara!
Parabens!!