sexta-feira, 25 de maio de 2012

POEMINHA CONSERVA-DOR




A dor que sentia
No peito
O poeta sempre a transformou
                                    Em Poesia

Fez versos
Haikais, sonetos
                  
                       Odes à dor


Até que um dia
A dor tornou-se crônica.


Caranguejúnior

Um comentário:

Fernanda ಌ disse...

Beleza de poema. Beijos :.)